top of page
Buscar
  • Foto do escritorMatheus Werneck

A TELHA SOLAR VAI SUBSTITUIR AS PLACAS?



Quando se trata de gerar eletricidade de maneira sustentável, inteligente e econômica, a energia solar emerge como a opção mais destacada no mercado. Já consolidada globalmente e ganhando adeptos diariamente, a energia solar se vale de diversas tecnologias para captar e converter a luz do sol em eletricidade. As placas solares, notavelmente posicionadas sobre residências para otimizar a captação, são amplamente utilizadas nesse contexto.


Você sabia que há uma alternativa promissora no mercado? Trata-se das telhas solares, dispositivos que, à primeira vista, assemelham-se às telhas convencionais, mas incorporam o mesmo sistema de células fotovoltaicas das placas solares comuns para a captação de energia. Contudo, surge a questão crucial: vale a pena considerar a geração de energia e custos?


As telhas solares desempenham uma função dupla: além de compor a cobertura do imóvel, também geram eletricidade. Elas surgiram como uma opção viável no Brasil em 2019, oferecendo vantagens como instalação fácil, praticidade, economia, resistência a vazamentos e granizo, além de um acabamento estético superior. Seu funcionamento é semelhante ao das placas, embora a tecnologia interna varie entre fabricantes.


Em relação à geração de energia e custos, as telhas fotovoltaicas têm um preço médio de R$750 por metro quadrado, gerando em média 1,15 kWh por mês por telha. No entanto, os preços variam conforme o tamanho, tipo e quantidade de energia necessária, assim como a área de instalação. Em comparação com as placas, a geração de kWh é menor, já que as placas geram entre 60 a 90 kWh por metro quadrado.


Ao optar por telhas com painel solar, é essencial considerar a viabilidade apenas se houver a intenção de substituir todo o telhado, garantindo que este seja adequado para instalação, com inclinação e ângulos ideais para a captação solar. Em comparação, as placas fotovoltaicas podem ajustar a angulação e inclinação com suportes, proporcionando mais flexibilidade.


A eficiência energética é um fator crucial na escolha entre telhas fotovoltaicas e painéis solares. Placas solares geralmente possuem eficiência de 16% a 22%, enquanto telhas solares têm eficiência típica de 10% a 20%. A longa durabilidade é uma das principais vantagens dos sistemas fotovoltaicos, com painéis solares tendo uma vida útil mínima de 25 anos.


Em relação aos preços, as telhas solares ainda têm um custo mais elevado no mercado brasileiro, devido à introdução recente. A forma de aquisição geralmente envolve compra sob medida diretamente com o fabricante.


Em resumo, a principal diferença entre telhas e placas solares reside na estética, preço e custo-benefício. Enquanto ambas desempenham a mesma função, as telhas solares são projetadas para integrar-se de maneira mais discreta aos telhados das residências, proporcionando uma aparência natural e preservando a qualidade do material. Contudo, a curto prazo, as telhas solares não substituirão as placas solares consolidadas devido à sua eficácia e durabilidade.


Independentemente da escolha, é fundamental reconhecer que o sistema fotovoltaico oferece benefícios substanciais tanto para os consumidores quanto para o meio ambiente. Assim, a consideração da energia solar continua sendo a melhor solução.




18 visualizações0 comentário
bottom of page