top of page
Buscar
  • camilalima3

O que e como funciona o mercado livre de energia?

Este é um mercado competitivo que oferece diversas vantagens para os consumidores e também para os fornecedores. Saiba mais…


o mercado livre de energia, é quando os consumidores compram a energia diretamente do gerador ou comercializador. (Imagem: SolarMarket)
o mercado livre de energia é quando os consumidores compram a energia diretamente do gerador ou comercializador. (Imagem: SolarMarket)

Mercado livre de energia é um ambiente onde o consumidor negocia livremente a quantidade e os custos de energia a ser contratada. Pois é, isso é algo novo, mas que vem sendo aderido por diversas pessoas que buscam economia de energia elétrica.


Saiba como funciona, quem pode fazer parte deste mercado e quais são os benefícios.

A energia elétrica é algo importante para qualquer pessoa. Afinal, é por meio dela que conseguimos trabalhar, tomar banho, assistir TV, ter acesso à luz durante o período noturno e fazer diversas atividades. Muitas pessoas nem conseguem se ver sem o uso de energia.


Mas sabemos que atualmente as tarifas de energia elétrica estão com valores altos, o que fez com que muitos consumidores pensassem mais sobre o uso da energia, reduzindo o uso da luz elétrica ou aderindo às fontes de energia alternativa, sendo a principal delas a energia solar.


Entre as opções alternativas, o mercado livre de energia foi uma das melhores opções para muitas famílias e empresas. Desse modo, entenda como funciona este mercado, quem pode fazer parte e entre outras informações sobre este setor.


O que é mercado livre de energia?


O mercado livre de energia é um ambiente de negociações competitivo, onde os participantes do setor- quem vende e quem compra - podem fazer negociações livremente em diversas condições comerciais. Ou seja, podem fazer a negociação de preço, fornecimento, quantidade de energia e muito mais. É bem diferente do modelo atual que temos com as concessionárias de energia elétrica, que obedecem a uma regulamentação, ou seja, não é um mercado livre.


Este é um ambiente que pode oferecer diversas vantagens para quem deseja economizar na energia elétrica, pois o consumidor pode escolher de quem comprar a energia que usa em sua casa ou empresa. Assim, negociando quantidades e valores em seu benefício, bem diferente do monopólio que é a energia elétrica em que obrigatoriamente compramos da concessionária de onde moramos.



Quando a energia elétrica chegou ao Brasil?


Antes de entender mais sobre o mercado livre de energia, é importante saber quando chegou ao Brasil um dos fatores mais importantes para o cotidiano da sociedade.

A energia elétrica chegou ao Brasil, de fato, no ano de 1880. Tudo começou quando Thomas Edison criou a lâmpada e fez a exibição do produto nos EUA. A invenção chamou muito a atenção de Dom Pedro II que logo após a criação já quis trazer para o Brasil.


O primeiro local que recebeu a energia elétrica no Brasil foi a Estação Central da Estrada de Ferro Dom Pedro II, localizada no Rio de Janeiro.


Após a primeira instalação, os anos se passaram, e a energia se tornou ainda mais conhecida e foi regulamentada pelo governo.


Atualmente, podemos observar que o uso da energia é importante e oferece diversos benefícios para as famílias. No entanto, vem oferecendo um grande problema que são os custos, que podem transformar a forma de distribuição desta energia no mercado.


Mercado livre e cativo, qual é a diferença?


O Brasil vem passando por uma grande divisão quando falamos em energia elétrica. Entre eles, podemos citar o mercado livre de energia e o mercado cativo. Veja a seguir a principal diferença entre eles:


Mercado cativo


Este mercado é o mais comum, em que uma empresa responsável distribui a energia e todos os consumidores ligados a estas distribuidoras recebem. Cada residência consumidora recebe uma fatura por mês.

Nesta fatura é inclusivo o serviço de distribuição e também a geração de energia. As tarifas desse mercado são geralmente reguladas pelo governo.


Mercado livre


Já o mercado livre de energia, é quando os consumidores compram a energia diretamente do gerador ou comercializador. Este mercado funciona da mesma forma que a compra de um produto, os contratos costumam ser bilaterais, ou seja, entre o próprio distribuidor e o comprador.


Este contrato tem como características principais as livres negociações, incluindo preço, utilização, quantidade e muito mais. Sendo assim, o consumidor paga conforme o que foi regulamentado no contrato.


Quais são as vantagens do mercado livre de energia?


O mercado livre de energia oferece diversos benefícios, veja a seguir:

  • Poder de escolha

O mercado oferece ao fornecedor um grande poder de escolha. Afinal, possui uma grande flexibilidade para negociação, seja com preços, contratos, escolha de empresas e muito mais.

  • Preços competitivos

Com um grande número de empresas no mercado, os preços e serviços se tornam cada vez mais competitivos. Esta concorrência proporciona aos consumidores uma grande variedade de preços, inovação, produtos e serviços.

  • Negociações mais flexíveis

O mercado livre oferece negociações mais flexíveis, com preços, valores e reajustes. Desse modo, torna muito mais vantajoso para os consumidores e também aos fornecedores.

  • É possível identificar com antecedência os custos

Este mercado oferece muitas vantagens quando falamos em custos. Afinal, a empresa faz os cálculos da média em que cada residência gasta de energia. Ou seja, por meio de um custo fixo e também quantidade de energia fixa, os moradores já saberão de uma forma pré-definida quais valores devem pagar.


Quem pode participar do mercado livre?


O mercado livre de energia é composto por dois tipos de consumidores. O Consumidor Livre e o Consumidor Especial. Veja a seguir as principais diferenças entre os dois consumidores.

  • Consumidor Livre

Para ser um consumidor livre, é importante que cada residência consuma no mínimo cerca de 1.500 KW.

  • Consumidor Especial

Este pode ser um consumidor ou um conjunto de consumidores que ficam localizados em uma determinada área ou com o mesmo CNPJ. Desse modo, a carga é maior ou igual a 500 KW. Este grupo pode contratar apenas a Energia Especial.


Quais são os custos deste mercado?

Quando falamos em mercado livre de energia, é muito comum observar uma grande diferença de valor quando comparamos com os custos do mercado regulado. Isso explica o porquê muitas pessoas estão migrando para o mercado livre.

  • Mercado livre - Custos: R$ 177/MKW;

  • Mercado regulado - Custos R$ 332/MKW.

No mercado livre, o valor varia conforme o prazo do contrato. Sendo assim, quanto maior é o prazo do contrato, menor serão as tarifas. Sem contar que pode ser negociado com muita facilidade.

Enquanto o mercado regulado não é bem assim, você usa conforme com o que é disponibilizado e paga pelo valor informado na fatura.


Como migrar para o mercado livre de energia?


Para migrar para o mercado livre de energia é necessário avaliar algumas informações e dados. Veja a seguir o que você precisa avaliar neste mercado antes de fazer a migração.

  • Identifique a viabilidade econômica: Estudar e identificar a média de consumo da sua residência é importante para o processo de migração;

  • Negocie e faça a contratação: Negociar com a empresa é um fator importante e essencial para o processo de contratação;

  • Cuidado com a rescisão, é importante que você informe a empresa com antecedência.

Qual é o papel da ANEEL neste setor?


A Agência Nacional de Energia Elétrica, mais conhecida como ANEEL, é a principal responsável por regular e também fiscalizar todo o mercado, seja na produção, comercialização e distribuição de energia elétrica.

Tudo em parceria com as diretrizes estabelecidas pelo Governo Federal. Além disso, esta regulamentação se encontra na Lei nº 9.427, de 26 de dezembro de 1996.


É possível entrar no mercado livre com o objetivo de oferecer energia?

Sim, além de ser consumidor, você pode ser distribuído. Afinal, trabalhar no setor de distribuição de energia elétrica é um ótimo setor para quem deseja empreender. Sendo considerada uma ótima fonte de renda.

Este é um mercado amplo, você pode ser técnico e instalador, criador de projetos. Não só, como também vendedor neste mercado. É muito comum ver pessoas abrindo a sua própria empresa visando vender energia elétrica.


Conte com plataformas e softwares para ajudar na gestão dos projetos!


Sabemos que se tornar distribuidor neste mercado livre de energia não é nada fácil e muito menos simples.

Como mencionamos anteriormente, é um mercado competitivo que oferece contratos e negociações personalizadas aos clientes.

Pensando nisso, contar com plataformas e softwares para se organizar, gerenciar sua equipe de vendas, buscar preços competitivos dos fornecedores e muito mais é importante.

Desse modo, a SolarMarket pode ajudar você neste processo, oferecendo um software totalmente especializado, visando mais facilidade e ajudando você no seu dia a dia para vender e gerenciar seus projetos.

Então, não deixe de ser tornar um distribuidor no mercado livre de energia, conte com a SolarMarket para auxiliar nesse seu novo empreendimento.


39 visualizações0 comentário
bottom of page